Imigrantes contribuem para a prosperidade suíça

 :: Diversos

Ir em baixo

Imigrantes contribuem para a prosperidade suíça

Mensagem  TIT@ em Ter Jan 27, 2009 4:17 am

Imigrantes contribuem para a prosperidade suíça

"Trabalhador pobre é um escândalo para sociedade rica" A Suíça é um destino atrativo para os trabalhadores dos países da OCDE - Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico, segundo um estudo sobre imigração.
A imigração na Suíça está acima da média da OCDE e foi qualificada de "boa nova" para o país.

A estatísticas comparativas apresentadas em Paris demonstram que, em 2006, um total de 86.300 migrantes chegaram à Suíça e obtiveram uma autorização de residência de mais de un ano.

Foi um crescimento de 10% comparado ao ano anterior, muito maior do que a média da OCDE (5%).

"Crescimento contínuo"
"É uma notícia muito boa. O crescimento sustentado da economia suíça não teria sido possível nos últimos anos sem a imigração, principalmente de profissionais capacitados da Europa e de ultramar", afirma à swissinfo Kurt Rohner, vice-diretor da Secretaria Federal de Migrações.

"A maioria dos estrangeiros vem para a Suíça para trabalhar. Não viriam se houvessem empregos disponíveis. Se a economia decrescer, a afluência de novos residentes cessará".

Especialista em migração da OCDE, Thomas Liebig concorda com Rohner. "Em muitos países da OCDE, a migração e a mobilização de recursos nacionais teve um papel importante para suprir a demanda do mercado de trabalho.

Se o crescimento da imigração na Suíça procedente dos países da OCDE está no mesmo nível desde 2001, ela compensa a fraca evolução estatística da mão-de-obra doméstica, sublinha o estudo.

A população ativa suíça cresceu 8%, mas sem a imigração o crescimento seria de 3%.

« Tentamos tornar o mercado laboral o mais razoavelmente flexível. »

Kurt Rohner, Secretaria Federal de Migrações Migração temporal
A Suíça também está entre os líderes em migração sazonal. Em 2006, quase 117 mil pessoas vieram trabalhar na Suíça por tempo limitado. É seis vezes mais do que outros países da OCDE, em comparação com suas populações.

O estudo indicou também que 70% dos imigrantes chegaram à Suíça devido o acordo de livre circulação de pessoas entre a Suíça e a União Européia.

Na Áustria, Bélgica, Dinamarca e Alemanha, a proporção de imigrantes da EU foi de 50% e de apenas 20% na França, Itália e Portugal.

O relatório da OCDE destacou que os países-membros devem adaptar melhor suas políticas migratórias para a provável demanda futura de trabalhadores em todos os setores de suas economias, abrindo progressivamente seus mercados aos trabalhadores pouco ou muito qualificados.

"Estou otimista porque a política laboral suíça leva em conta essa noção. Tentamos tornar o mercado de trabalho razoavelmente flexível, atraindo especialmente trabalhadores qualificados da EU e especialistas de outros países", afirmou Rohner.

"Não necessitamos de uma legislação adicional, por exemplo, para os trabalhadores sazonais. O mais importante, contudo, é que a Suíça mantenha sua atratividade como país de negócios e bom lugar para viver."

Acrescentou que a nova lei federal dos estrangeiros, em vigor desde o início deste ano, enfatiza a integração dos estrangeiros que já residem na Suíça e dos futuros imigrantes. "A lei reconhece, portanto, que necessitamos de estrangeiros, especialmente para o bem-estar atual e futuro de nosso país e de nossa economia", concluiu Rohner.

swissinfo

_________________
TIT@
TIT@
Admin
Admin

Mensagens : 1835
Data de inscrição : 28/11/2008
Idade : 55

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 :: Diversos

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum